Notícias

Prefeitura de Santo André tem três alternativas para quitar R$ 1,7 bilhão de precatórios

O Prefeito de Santo André investe em três ações para quitar a dívida de R$ 1,7 bilhão do município. O governo tem até 2020 para encerrar os débitos.

No final de maio, uma nova lei sancionada possibilitou a troca de títulos de precatórios por dívidas ativas dos contribuintes, sendo a primeira alternativa. Os precatórios somam R$ 1,1 bilhão divididos em credores municipais e a Companhia de Saneamento Básico de São Paulo. A lei deve ser regulamentada até o final de junho.

Caso a lei não consiga abater o valor total da dívida do município, a administração buscou outras duas alternativas para compensar o valor até o prazo estipulado. Uma das possibilidades é trocar o total de precatórios por um financiamento junto ao governo com mais prazos e menos juros.

Outra opção é o fim do passivo com a Sabesp que cobra R$ 1,96 por metro cúbico de água, enquanto a Semasa exige R$ 0,98.