Notícias

Em primeira reunião da equipe de Paulo Serra com Sabesp, falta d’água de Santo André é prioridade

Representantes da gestão do prefeito Paulo Serra (PSDB), compareceram ontem a reunião com técnicos da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), na sede da empresa, na Capital, com o intuito de retomar o diálogo depois dos desentendimentos com a gestão de Carlos Grana (PT). A equipe de Paulo Serra, responsável por essa área, é comandada por Ajan Marques (SD), superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), que buscou definir ações em conjunto para acabar com a falta de água na cidade no prazo de 30 dias, eles também falaram sobre a dívida, hoje estimada pelo órgão estadual em R$ 3,4 bilhões.

Um novo encontro com técnicos da Sabesp foi marcado para quinta-feira, 12, agora em Santo André, para realizarem uma força-tarefa afim de resolver o problema de distribuição de água. A equipe andreense sugeriu medidas internas, como instalação de redutores, caça vazamentos e ampliação na produção própria na ETA (Estação de Tratamento de Água), propondo à companhia regularizar “volume e a vazão necessárias para abastecer a cidade de maneira adequada”. A autarquia municipal compra do órgão paulista 95% da água consumida pelos moradores.

Paulo Serra destacou que a proposta principal é aumentar a eficiência já através destes primeiros procedimentos. “Agora que restabelecemos (diálogo), vamos criar cronograma de ações para acabar com a falta d’água. Isso é prioridade. A rede necessita de medidas emergenciais. Não é só questão de volume, há muita perda diagnosticada, mais grave do que prevíamos”, disse o prefeito, referindo-se ao desperdício da ordem de 47%.