Notícias

Serviço de zeladoria em Santo André tem início na próxima semana

O serviço de zeladoria pede socorro em Santo André, e tapa-buracos, poda de árvores, capinagem, pintura, troca de equipamentos quebrados e de placas apagadas são algumas das pendências que precisam ser realizadas o quanto antes.

O primeiro lugar a ser atendido quando o prefeito Paulo Serra (PSDB) assumiu a Prefeitura, foi a área verde do Paço Municipal, “justamente por ser o símbolo da cidade”, como explicou a administração. O mato, que estava alto, foi cortado, mas a mesma situação ainda é problema em vários outros pontos do município.

Na Vila Guiomar em todo entorno do conjunto habitacional IAPI (Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriais), o mato toma conta da área. O matagal é chamariz para ratos e insetos, além do descarte de lixo irregular, como na Rua Rodolfo Santiago. Por lá é possível encontrar colchão, sofá, madeiras e restos de construção na calçada.

No bairro Campestre, considerado um dos melhores da cidade, a rua Rosa de Siqueira não é exemplo para o título. O ponto de ônibus se esconde em meio ao mato que o cerca, na Praça Compositor Assis Valente.

Diante disso, a Prefeitura informou que os bairros serão contemplados a partir da semana que vem. Inicialmente, gastos de R$ 2 milhões por mês com a manutenção estão previstos. A administração ainda justifica que as empresas responsáveis pelo serviço de tapa-buraco e roçagem enfrentam problemas de pagamento por parte da Prefeitura há 18 meses. “Todo o serviço executado a partir de agora será pago, e as dívidas geradas na gestão passada serão quitadas parceladamente. Para garantir o pagamento, foi feito planejamento e, dessa forma, só será programado aquilo que puder ser pago no prazo”, afirmou a Prefeitura.