Notícias

Paulo Serra corta cargos comissionados para economizar verba pública de Santo André

O prefeito Paulo Serra (PSDB), anunciou nesta terça-feira, 3, dois decretos que fazem parte da série de medidas que objetivam reorganizar as finanças de Santo André.

Um dos decretos congela em 40% os gastos com cargos comissionados, essa medida deve gerar economia anual de R$ 13 milhões. Funções gratificadas também serão rescindidas, o que deve gerar economia de R$ 18 milhões anuais segundo cálculos do governo.

O outro decreto trata-se do congelamento das dívidas com fornecedores por 90 dias, conforme já anunciado em entrevista no dia da posse. Uma Comissão de Saneamento das Contas Públicas será criada e terá a função de realizar uma auditoria e estudo das dívidas nos próximos três meses.

Após esse período, será iniciada uma nova fase de renegociação dos débitos. A gestão de Paulo Serra herdou R$ 255 milhões de dívidas de 2016 e R$ 51 milhões de anos anteriores. “Temos hoje pouco mais de R$ 300 mil na conta da prefeitura, os cofres estão zerados”, concluiu o prefeito.