Variedades

Ranking traz Santo André entre as menos vulneráveis ao coronavírus na Grande SP

Santo André está entre as cidades da região metropolitana de SP menos vulneráveis ao coronavírus, segundo estudo realizado pelo instituto Votorantim.

O estudo reuniu dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Sistema Único de Saúde (SUS), Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANSS).

De acordo com o Votorantim, foram utilizados 18 indicadores que levaram em consideração 5 pilares: população vulnerável, economia local, estrutura do sistema de saúde, organização do sistema de saúde, e capacidade fiscal da administração municipal.

O Índice de Vulnerabilidade dos Municípios (IVM) estabelecido pela pesquisa varia de 0 a 100, quanto mais alto o valor mais alta a vulnerabilidade.

Veja abaixo o IVM de cada cidade da Grande SP (da menos até a mais vulnerável):

São Bernardo do Campo: 30,06
São Caetano do Sul: 38,61
Cajamar: 39,18
São Paulo: 41,17
Santana de Parnaíba: 41,51
Mauá: 42,31
Santo André: 43,44
Ribeirão Pires: 44,20
Rio Grande da Serra: 44,54
Barueri: 45,01
Diadema: 46,41
Arujá: 46,42
Itapevi: 47,31
Cotia: 47,80
Guararema: 49,35
Caieiras: 49,52
Jandira: 49,54
Santa Isabel: 50,12
Mogi das Cruzes: 50,18
Mairiporã: 52,63
Taboão da Serra: 53,21
Osasco: 53,75
Guarulhos: 54,16
Suzano: 54,29
Franco da Rocha: 54,30
Francisco Morato: 55,68
Vargem Grande Paulista: 57,05
Juquitiba: 57,29
Carapicuíba: 57,33
Ferraz de Vasconcelos: 57,33
Salesópolis: 57,33
Pirapora do Bom Jesus: 57,36
Embu-Guaçu: 57,63
Embu das Artes: 57,66
Itapecerica da Serra: 58,72
São Lourenço da Serra: 58,73
Itaquaquecetuba: 58,93
Poá: 60,37
Biritiba-Mirim: 63,79


Na sequência, a lista contendo apenas as cidades do ABC:

São Bernardo do Campo: 30,06
São Caetano do Sul: 38,61
Mauá: 42,31
Santo André: 43,44
Ribeirão Pires: 44,20
Rio Grande da Serra: 44,54
Diadema: 46,41

O estudo completo e o ranking das 645 paulistas elaborado pelo Instituto Votorantim estão disponíveis neste link.

Com informações do G1


Compartilhe!