Notícias

Mulher acusa Riachuelo de preconceito racial em Santo André

Pela segunda vez neste mês de dezembro, a rede de lojas Riachuelo foi acusada de preconceito em Santo André.

No dia 2 de dezembro, uma mulher disse ter sofrido intolerância religiosa na unidade localizada no Shopping ABC.

Neste domingo, dia 18 de dezembro, a cliente Janaína Pereira Gil, de 23 anos, afirmou ter sido vítima de preconceito racial na unidade da Riachuelo do Grand Plaza.

De acordo com reportagem publicada pelo site ABCD Maior, a empresa informou que será aberta uma investigação interna para apurar o caso.

Janaína explicou que pretendia realizar a troca de um par de tênis que seu bebê havia ganho de presente e seguranças passaram a segui-la.

Um deles teria ficado atrás dela e, ao questionar o motivo da vigilância, alegou que ela tinha um “perfil padrão” para ser observada. Nervosa, Janaína acusou o segurança e o estabelecimento de racismo.

Em nota, a assessoria de imprensa da Riachuelo se defendeu. “A Riachuelo tem a diversidade e a democratização da moda como pilares fundamentais de seu negócio e, portanto, não compactua com nenhum tipo de discriminação.”, diz o comunicado emitido pela empresa.

Compartilhe!