Notícias

Fundação Casa tem baixo índice de reincidência no ABCD

Atualmente, 400 menores cumprem medida socioeducativa na Fundação Casa, desse número, aproximadamente 50 jovens foram enviados pela segunda vez à instituição. O índice de reincidência nas unidades regionais da instituição está em 14%, alguns pontos percentuais abaixo do registrado em todo o Estado, de 17%.

O índice de reincidência citado representa o número de jovens que cumpriram algum tipo de medida na Fundação Casa e retornaram após terem sido novamente apreendidos pela polícia. Santo André, São Bernardo, Diadema e Mauá possuem juntas 407 vagas na Fundação. Porém, a lotação está em 376 adolescentes. Apenas 14% dessa população volta para a Fundação. Essa taxa está abaixo da registrada pela somatória de todos os jovens atendidos no Estado. Dos mais de 9,6 mil menores, 17% retornam para as medidas.

Os dados estão abaixo dos registrados há mais de 10 anos, quando ainda existia a extinta Febem. Em 2005, por exemplo, a taxa de jovens apreendidos mais de uma vez era de 29%.

A queda no número de reincidência se dá em razão do atendimento dedicado aos jovens na Fundação Casa. Após o fechamento da Febem, a Fundação Casa descentralizou o atendimento e oferece oficinas educativas à menores. Enquanto cumprem a pena determinada pela Justiça, os jovens têm acesso a oficinas educativas, atendimento com psicólogos e também o retorno aos estudos.

O vice-presidente da Fundação, Claudio Piteri, explica que houve uma transformação completa no modelo de atendimento socioeducativo no Estado baseado em alguns pilares, como a desativação dos grandes complexos, o que permitiu aos adolescentes serem atendidos próximos às suas famílias, além disso, o funcionário da Fundação Casa também foi capacitado para mudar a forma de lidar com o jovem.

Compartilhe!