Notícias

Vereadores de Santo André são contra a instalação da redoma de vidros no plenário

Parte dos vereadores de Santo André utilizou a tribuna na sessão desta quinta-feira, 17 de novembro, para fazer críticas à proposta de instalação de uma estrutura de vidro no plenário, idealizada pelo presidente da Câmara Ronaldo de Castro. Os vereadores pressionam o presidente a impedir a licitação de compras dos vidros que serão utilizados na instalação da redoma, a instalação provocará um isolamento entre os participantes da sessão e os parlamentares.

O vice-presidente da Casa, Edson Sardano (PTB), diz que o povo tem dado resposta nas urnas sobre a questão da postura da classe política. Ele ainda diz que “Não é hora de separar, é hora de acolher a população”.

O presidente da Câmara de Santo André se irritou com as críticas e citou que outras cidades já possuem a divisória, São Bernardo, por exemplo. “Todo mundo sabe, mas a questão é política”, disse Castro, que fará uma reunião com os vereadores na próxima segunda-feira, 21. Ronaldo argumenta que o plenário já foi invadido por manifestantes durante uma sessão e que os vereadores podem conversar com o público em seus gabinetes.

A instalação da redoma deve custar aos cofres municipais cerca de R$ 45 mil, de acordo com estudos feitos pela Câmara.

O presidente de Câmara afirmou que já tem autorização do Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Arqueológico, Artístico e Turístico) para realizar as mudanças.

Compartilhe!