Notícias

Mobilização nacional contra governo Temer acontece nesta sexta

Amanhã, 11 de novembro, diversas cidades e capitais do País paralisarão parcialmente em razão do Dia Nacional de Greve. Todas devem dirigir-se para um ato central na praça da Sé, com concentração a partir das 16h30.

As manifestações foram convocadas pelas centrais sindicais e movimentos sociais contra as propostas do governo Michel Temer, como a reforma da previdência, a PEC 55, antiga 241, reforma trabalhista e ao PL 4567, que altera o papel da Petrobras na exploração do pré-sal.

O ABCD não ficará de fora, o sindicato dos químicos conduzirá paradas nas fábricas Nazca Cosméticos, em São Bernardo, e Tirreno, em Diadema. Outra empresa de Santo André também é prevista para ser paralisada, mas até o momento não foi confirmada. Cerca de 1.000 trabalhadores serão impactados com a manifestação.

Segundo o presidente do Sindicato dos Químicos do ABC, Raimundo Suzart, a manifestação começará às 5h, atrasando a entrada nos turnos para demonstrar a resistência e disposição de luta pelos direitos que estão ameaçados pelo atual governo.

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC organizará panfletagem em pontos de ônibus da região, com material informativo sobre a ameaça aos direitos trabalhistas e aos programas sociais. O sindicato também participará de manifestações no ABCD e estará presente na praça da Sé.

Ainda em Santo André, a categoria bancária realizará panfletagem na rua Senador Fláquer, localização dos principais bancos, e seguirá com aula pública no calçadão da Oliveira Lima com o professor da UFABC, Giorgio Romano Schutte. Aproximadamente 1.500 trabalhadores do setor estarão reunidos.

Compartilhe!