Notícias

Opinião: falta água e vergonha em Santo André

O Semasa alega que não há desabastecimento na cidade e que o problema foi solucionado, porém vários moradores ainda encontram as torneiras secas ao longo do dia.

Em contato com a reportagem, andreenses do Jardim Cristiane, Parque Novo Oratório, Condomínio Maracanã, Vila Clarice e Vila Lucinda também reclamam do problema. “O pouco que chegou hoje, durou 10 minutos, logo depois ocorreu o blackout e cortaram o fornecimento de água.”, explica uma internauta se referindo ao apagão que atingiu a cidade ontem (leia aqui).

Na semana passada, o Semasa chegou a culpar a Sabesp por reduzir o volume de água encaminhada para a cidade. A empresa estatal respondeu que a quantidade fornecida era suficiente.

Agora, o órgão afirma que o consumo elevado no calor reduz a pressão, principalmente nas áreas mais distantes e altas dos reservatórios.

Dados atuais, disponibilizados pelo site Nível Água SP, mostram que o reservatório Rio Grande, que abastece parte de Santo André, está em “estado excelente” com 80% da sua capacidade.

A cidade chegou a ter projetos para ampliar a produção própria de água e reduzir a dependência da Sabesp, mas por mais de uma vez desistiu de erguer uma estação de tratamento às margens da represa Billings.

A ideia não estaria descartada, mas a complexa relação entre as entidades que gerenciam o abastecimento de água na cidade e o alto investimento são empecilhos para tirar a proposta do papel.

Com informações do Metro Jornal e Agência Estado

Compartilhe!
  • 3.3K
    Shares