Notícias

SindSaúde ABC pretende ir à Justiça pelo salário dos trabalhadores do Isama de Santo André

O SindSaúde ABC (Sindicato dos Funcionários dos Estabelecimentos Privados de Saúde e das Empresas que Prestam Serviços de Saúde do ABC) entrará na Justiça e acionará o Ministério Público para investigar a Isama (Instituto de Saúde e Meio Ambiente). A empresa terceirizada é responsável pelos funcionários dos setores de Zoonoses e Vigilância Sanitária no município que estão no quinto dia de greve. O instituto disse que realizará o pagamento dos salários até amanhã, 24.

O SindSaúde decidiu recorrer à Justiça após a Prefeitura apresentar documentos e extratos bancários que provam que o Isama tinha verba para pagar os funcionários no dia 6 de janeiro. O presidente do sindicato, Almir Rogério da Silva, o Mizito, explicou que a Prefeitura apresentou duas contas bancárias da Isama, uma com R$ 2 milhões de saldo e outra com pouco mais de R$ 500 mil. “A última está bloqueada pela Justiça por conta de problemas com outro município, apesar ser uma conta vinculada a Santo André.”

Já a conta de R$ 2 milhões, conforme Mizito, pode ser movimentada normalmente, mas a Isama alegava que o recurso era para aprovisionamento para eventual rescisão de contrato e que não podia mexer no dinheiro.

Mizito também esclareceu que a Prefeitura apresentou o contrato do serviço da Vigilância com a Isama, fechado pelo valor de R$ 8 milhões com a contratação de 139 funcionários. Desse total, Santo André já repassou R$ 7 milhões. Com a descoberta, o presidente do sindicato informou que convocará uma nova assembleia com os trabalhadores para definir os novos rumos da greve.


Comente!